Nº. Visitantes: 110582
Igreja de Santa Cristina - Paróquia de Afife

Menu Principal Skip Navigation Links » Paróquia - Igreja Matriz
IGREJA PAROQUIAL DE SANTA CRISTINA DE AFIFE
A Igreja Paroquial de Afife, da qual é padroeira Santa Cristina, é ampla e elegante e está muito bem conservada e limpa, o que se deve ao cuidado do actual pároco, e a alguns dos seus antecessores e também à colaboração que o povo da Freguesia tem dado à iniciativa dos párocos.
Esta Igreja tem tido, com o andar dos séculos, grandes transformações, pouco restando da sua antiga traça. Como todas as averiguações provam, a Igreja Matriz de Afife, tem-se desenvolvido e ampliado no decorrer dos séculos.
Cerca de 500 anos teriam decorrido depois da sua construção, quando foi ampliada e reformada. No púlpito está gravada a data de 1687, de uma das suas reconstruções.
Em 1887 também sofreu outra reformação interior, em que os artistas afifenses mais uma vez, no estuque, revelaram as suas vastas aptidões e fino gosto.
Tem três naves e uma alta e elegante torre, com quatro sinos automatizados, dois deles novos foi construída em 1899 a expensas de Manuel Lourenço Meira, filho desta terra e então regressado das paragens de Santa Cruz (Brasil). A torre anterior a esta, era de cantaria tosca, estilo romântico, motivo porque a todos os títulos não devia ter sido apeada.
O sino grande rachou quando, em 15 de Agosto de 1881, tocava a fogo, que se manifestou no Monte da Cabecinha, Pedra Seixa, e se prolongou até próximo de Outeiro. No fim do referido mês, foi arreado e conduzido para a freguesia de Argéla, do concelho de Caminha, para ser fundido por um fundidor de Braga, lá estabelecido. A fundição realizou-se em 15 de Outubro de 1881, perante uma comissão de indivíduos de Afife. Ao metal do antigo sino, juntou-se o de uma pequena sineta, que foi pertença da capela de S. Roque e que também estava rachada. Colocou-se na antiga torre no fim de Outubro do mesmo ano, e é o que actualmente lá está.

No solo da Igreja fez-se o enterramento de cadáveres até 1880 e, no adro da mesma, desde essa data até 1888, ano em que foi construído o cemitério e enterrado o primeiro cadáver, no mês de Maio. O número de sepulturas no interior da Igreja era de 116.
Em 25 de Agosto de 1930, foi o solo remexido e desaterrado, tendo sido encontradas muitas ossadas e crânios do sexo feminino,ainda com o cabelo em tranças e dentaduras completas, que
 ao mais leve contacto se desprendiam. Todos estes restos mortais, foram transladados para uma vala aberta no adro, do lado norte, junto ao parapeito superior.
A expensas de muitos benfeitores, foi a Igreja assoalhada, pintada e dourada, interiormente, ficando em boas condições, que até aí não oferecia devido aos suportes de pedra, que serviram para as sepulturas. Recentemente, foi motivo de nova beneficiação, nomeadamente o pavimento, cobertura, tecto, coro, pinturas exteriores e interiores, foram dourados os altares, restauradas as imagens, etc...
Na mesma ocasião, foram plantadas no adro algumas oliveiras, que se encontram frondosas e desenvolvidas.
Todo o povo da Freguesia foi incansável na prestação de trabalho braçal e auxílio monetário, sendo igualmente incansável na angariação de donativos.
O parapeito do adro da Igreja que corre ao longo da estrada, foi principiado em Janeiro e terminou em Março de 1889, e as escadas, bem como o muro ao longo do adro do lado sul, foram concluídos nos fins de 1890, sendo as obras custeadas por Francisco Alves Moreira e Manuel Lourenço Meira, então chegados do Brasil. (Afife Síntese Monográfica 2004 - Avelino Ramos Meira)

Galeria de Imagens
   
@2010 Igreja de Santa Cristina, Paróquia de Afife - todos os direitos reservados |                                | Optimizado para 1024 x 768 | Desenvolvido por: Simão Soares