Nº. Visitantes: 116839
Igreja de Santa Cristina - Paróquia de Afife

Menu Principal Skip Navigation Links » Paróquia - Capelas » Capela Sto. António
CAPELA SANTO ANTÓNIO
Está situada no monte com o mesmo nome, e data do Sec. XVII (ano 1685). Esta capela tem um magnífico tecto em abóbada, formando caixetones moldurados em granito, estilo renascença, e que, ameaçando ruína, foi restaurado em 1942. Tem também uma riquíssima tribuna de talha, que pertenceu á Igreja Paroquial.
Actualmente em Afife, só se festeja o Santo António, entre os dias 13 e 30 de Junho de cada ano. Esta festa ainda se realiza, porque o povo tem grande culto por Santo António, especialmente a gente da lavoura. Santo António é tido como protector dos gados e advogado das coisas perdidas. Há a crença de que, com a recitação dum responso a Santo António, logo aparece qualquer objecto que se tenha perdido. As promessas votivas por qualquer animal doméstico perdido ou doente, permitem realizar fundos, para que os mordomos se possam abalançar às despesas com a festa, tais como, despesas na Igreja, música, fogo, iluminação, etc.
As promessas, que constam de frangos, coelhos, chouriços e especialmente numerosas pernas e mãos de porco, são vendidas em leilão, na tarde da festa, á porta da capela. As oferendas, por promessa ou até mesmo por capricho pessoal dos ofertantes, atingem, às vezes, quantias muito superiores ao seu valor real.
Um costume interessante e que muitas vezes também produz quantias relativamente importantes, é obter-se a faculdade de tirar do andor a imagem de Santo António e colocá-la no respectivo altar, dentro da capela. Este acto é revestido duma certa unção e respeito, e é o respectivo pároco que pergunta se há alguém que queira ter a honra e devoção de levar o Santo António ao altar, começando então as ofertas, todas elas provenientes de anteriores votos de obter tal graça.
Essas ofertas excedem quase sempre a expectativa dos mordomos.
Em tempos idos, a honra ou graça de levar o Santo para o altar era leiloada por qualquer pregoeiro, como as pernas de porco e outras oferendas, mas o antigo pároco, Padre João Luís Barge, acabou com tal prática, e deu a esse acto um carácter mais religioso, o que mereceu o apoio de todas as pessoas de bom senso, tendo o Reverendíssimo pároco Manuel Lopes, continuado a manter o referido acto, com a mesma ordem e respeito. (Afife Síntese Monográfica 2004 - Avelino Ramos Meira)






@2010 Igreja de Santa Cristina, Paróquia de Afife - todos os direitos reservados |                                | Optimizado para 1024 x 768 | Desenvolvido por: Simão Soares